Tem-se a leitura como um ingrediente chave na composição da mistura vital.

Ler é um hábito que se incentiva a desenvol­ver, não só por ajudar no aprendizado e na for­mação, mas também por desenvolver desme­didamente o intelecto e o conhecimento, sem desconsiderar, os benefícios para a saúde.

O aparente desamor pelo acto de de­cifrar o escrito, experimentado por muitos, é actualmente, segundo algumas teorias, atribu­ído ao surgimento das tecnologias, enquanto outras defendem que esta mesma tecnologia veio exactamente para facilitar o acesso à essa reunião de dados, apontando como um dos lucros da tecnologia da informação o rápido acesso às notícias, não esquecendo os pró­prios livros que agora estão à distancia de um “clique”.

Directa ou indirectamente, todos actua­mos como influenciadores. Yolanda Marixe é a baixinha por detrás do blogue “Um Metro e Cinquenta e Cinco”. A poliglota angolana man­tém pelas ruas virtuais este banco de dados que da sua experiência com a leitura oferece ao leitor opções que o auxiliam na obtenção do seu próprio tirocínio.

O blogue, de aparência lustrosa e con­vidativa, possui uma variedade de assuntos conexos à literatura. Entre os focos do portal estão Contos, Crônicas, e Críticas de vários ti­pos, fazendo-se, deste modo, um óptimo con­vite para qualquer leitor.

Nessa proposta literária, realçamos as recomendações de leitura do Um Metro e Cinquenta e Cinco que, além de simples e concisas, são divertidas e educativas. Fora as suas próprias preferências virtuais na catego­ria Recomendação da Inconstante, Yolanda elabora resenhas descritivas modestamente articuladas, deixando o leitor gozar do seu li­vre-arbítio ao mesmo tempo que o suscita a curiosidade.

Num mundo onde os blogues de teor literário se vêm a vulgarizar, Yolanda Marixe manuseia com estilo e simplicidade a sua sin­gularidade. E qualquer um que se aventure pe­los altos tópicos da japonesa por paixão tem satisfação garantida, quer meça um metro e cinquenta e cinco, ou não.

http://www.1m55.com/