Perdi- te desde que a separação
Do tempo trouxe a comparação
Da alma, do alento vital e do suspiro
Fiquei sem ar, triste, porque já não respiro!
 
Laços para unir os nossos corações
Pedras que separam o nosso tempo
De tão longo espaço nas escuridões!
Securas não me faltam
Essa ardência da chama
Como o balanço do som que se apartam!
 
Na lucidez da harmonia
Que traz a alegria
De quem susurra o gosto
Do balanço da alma